Pesquisar este blog

23.8.09

alquimia



É tarde! Estirada ,
a noite sussurra intentos
nesses sonhos vagos

Tua reticente cilada
escora no céu da boca
largos esteios infundados
e desliza pelas abóbadas

Ajoelhada desabotoo
inveteradas promessas
elas exalam teu perfume
e as notas perdidas cantam
a mesma canção embolorada

Um minueto saliente
lançando palavras-raízes
nessa lua minguante
danço nos escombros
desses velhos achados
onde guardo com cuidado
o passado
embrulhado em seda azul



Rosa Cardoso

5 comentários:

Jessiely Soares disse...

Muito lindo. Todo, todo.

:D

Essa Flor é uma artista!

Patrícia Gomes disse...

E como algumas vezes é gostoso o farfalhar desse papel em manuseio como esse seu, flô!!!

Cris Linardi disse...

Querida, Larissa. Obrigada, pela visita. O selo é mais um capricho meu, com objetivo de divulgar meu blog, simplesmente isso.
Beijos pra vc!

Larissa Marques disse...

impecável, Rosa!
como sempre!

Ruy disse...

"...embrulhado em seda azul."
Esse me pegou!