Pesquisar este blog

15.8.09

Assédio



Não há muito o que lembrar sobre sexo, ela dizia.
Não gosto mesmo!
É uma necessidade, uma armadilha, um prazer fugidio, uma obsessão, uma arma.
Uma forte lembrança: os dedos e mãos de meu tio....



Patrícia Gomes
Imagem:Hans Neleman



PS: A intensão é que esse conto não fique apenas como literatura, mas que possa ser visto também como um alerta, pois o abuso está mais perto do que a gente imagina e ainda enfrenta o medo das vítimas de denunciarem e, infelizmente, o preconceito.

2 comentários:

Larissa Marques disse...

um grito, muito bom!

Patrícia Gomes disse...

É, Larissa, um grito que quer ser ouvido cada vez mais alto, pra nunca mais ter que gritar... ;o)

Obrigada!!! ;oD