Pesquisar este blog

14.11.10

Sereiano





se escuta, sei que não vê
ainda assim o canto ressoa:


é o abismo,
de tantos acordes,
ecos e promessas
que a doce voz entoa.


ondas sinuosas
repletas de vazio.


incrustadas em silêncios,
tons quentes embalam,
as antigas rochas pálidas
que atraem os corpos frios.


entre os cantos, que não vês
e a neblina dos meus desejos


teu doce engodo
afaga meus semi-tons
– suave desvario –
e transforma minha voz
em vagas de segredos.




Rosa Cardoso

2 comentários:

Valquíria Oliveira Calado disse...

Olá amada vim desejar um abençoado fim de semana, tbm deixar meus liks pra visita, beijinhos.
http://valvesta.blogspot.com/
http://hanukká.blogspot.com/


Te espero com abraço de carinho.

Maria Rita disse...

Impossível vir aqui e não se encantar, por certo vou pousar por aqui pra mais dos teus escritos.

Beijos pra Ti