Pesquisar este blog

2.2.09

Beijos de pedra e nicotina

eu amo muito mais o amor
portanto já traí minha promessa
não tenha pressa de saber

eu amo muito mais o amor
e outro olhar há de vestir
de mistério a nudez violada
por teu falo e tua fala

outra boca há de neutralizar
o verso ácido em minha saliva
e espanar as cinzas dos teus beijos
de pedra e nicotina

Iriene Borges

2 comentários:

Larissa Marques disse...

Já fiz esse comentário hoje, em outro escrito, mas repito:
por onde eu vá encontro pedras, estou no tempo delas!"
Belo poema, Iriene!
Bela estréia!

por amor disse...

"...o verso ácido em minha saliva..."
poetinha de fôlego você!
parabens, metaforas perfeitas.

bj
aline