Pesquisar este blog

27.7.09

Ardo





Usei e abusei das cores,
escolhi nuances inusitadas
para compor meus alvores,

porque sangro sempre
em vermelho vivo,
[abortivo]

Os ardores.




Maria Júlia Pontes

2 comentários:

Larissa Marques disse...

Majú,
adoro quando leio você esm seus poemas!

(sheyladecastilhoº disse...

um poema feminino... vermelho e vivo!!