Pesquisar este blog

19.7.09

imprimatur



.

incêndio e promessas tingem o dia
minha fé cresta dúvidas em fileiras coloridas
acredito e temo seus termos
ouço pássaros em revoada
vejo as nuvens
com o canto dos meus olhos perdidos
elas tatuam filigranas
esbraseadas e distraídas

eu te busco
sempre que o medo se aproxima.
te cato nas ruas, nas luas, na camas,
meu pensamento te inventa
intenta tua voz
noite e dia

pensar é meu escudo
teu olhar, teu sorriso,tuas palavras
salvaguardam esse medo nas sombras
tecem as malhas
fecham caixas tarjadas
impedem o salto da beirada

.

2 comentários:

Larissa Marques disse...

forte e denso.
gostei muito!

Rosa Cardoso disse...

Thanks, Larissa