Pesquisar este blog

22.7.09

rendição em loucas pobres rimas

beijo o riso que brota no canto dos teus lábios

sorvendo palavras que lhe bailam na lingua

me deleito no silêncio que pronuncia entre versos

e tua respiração ora pulsa, ora vibra...

a poesia cintila equilibrada no teu olhar

e o indecifrável que parte deles bem ali a se revelar.

apalpo teus verbos. todos sem excessão.
.
te observo além do sexo dos teus dedos da tua mão

com meu rosto, roço na barba que fere de prazer...
.
como um poema que não me canso de reler,

por tesão me rendo e me entrego ao amor

pois muito antes de supor teu cheiro

eu já sentia falta do seu sabor.




(sheyladecastilhoº

3 comentários:

Larissa Marques disse...

muito bom, cada dia mais deslumbrada com sua obra!

ana disse...

vc emociona...quanta beleza. bjo.flor

aliciamentos&alucinações disse...

obrigada, obrigada, obrigada!!

beijos falopianos