Pesquisar este blog

15.7.09

Semiconsciência


Por veios e trajetos, de soslaio,
Vertendo pelas frestas da agonia,
Do sangue caudaloso, do desmaio,
Da morte rasa e lenta, pra porfia.

Pequena chama até então cativa,
Aqui e ali, por culpa do descaso,
Incita já a fogueira e a reaviva,
Afasta a inanição, obra do acaso.

Miséria humana a estada nesse mundo,
Pois faz de nós tão sós na multidão,
Numa existência fútil, desvalida,

Em busca de um tão vão saber profundo,
Que não nos leva a nada e é ilusão,
Fingindo dar sentido pra essa vida.


Magmah

3 comentários:

Larissa Marques disse...

muito bom, menina!

rai2007 disse...

Só agora na maturidade, sabemos da poesia nesses caminhos de solidão e agornia.

rai2007 disse...

Só agora na maturidade, sabemos da poesia nesses caminhos de solidão e agonia.