Pesquisar este blog

2.8.09

Desatino



distraída
na pedra fria

caída ,
na chuva
balbucio atos.

todos falhos

o lobo sorri
escondendo os dentes
eu sorrio
desvairada

o frio escorregando pelas entranhas

cortada ao meio
lacerada

descia pela chão
em belos arabescos


* Imagem : desconheço o autor

3 comentários:

Larissa Marques disse...

sonoridade bem trabalhada, mote idem!
muito bom!

Ruy disse...

Que lindo isso, hem Rosa.

Malu disse...

poesia madura. rica em sentidos e significância. mara! bjo, prima-donna!