Pesquisar este blog

8.11.09

CELESTIAL


o anjo desliza entre arpejos
azuleja meu cinza
não discuto nem arquejo
ouço meio enleado o beijo
.

espio pelas tiras da tua fala enluarada
que despenca em poesia
cansado deslindo selvas de versos
me aninho nas entrelinhas
.

dissimulado assalto teus olhos
em meio às violentas palavras que desfiam
árduas epopeias
dessa lira extasiada
que servem apenas para descortinar
meus nadas e para sedento
ter teu seio na mão
minha pele grudada na tua

a língua afinando os sonidos
dessas vozes em sustenido
que anseiam pelo atemporal


(rosa cardoso)
imagem : land os shadows III hazel soan

4 comentários:

Larissa Marques disse...

Rosa,
tá tudo muito lindo!
como já me disseram em OFF, nosso blog está lindo, todas as meninas ovulando!

Ruy disse...

Rosita
Vim reler. Por puro prazer.

Rosa Cardoso disse...

Obrigada Larissa, postar aqui é quase sagrado.

Ruy, obrigada.

Magmah disse...

lindo, em analogias, metáforas e essa meta linguagem poética de que eu, particularmente, gosto muito.