Pesquisar este blog

23.2.10

corações prostituídos
























as carolas perdiam-se
em suas orações
fastiosas

as putas se davam
por migalhas
quase em inanição

as saias de todas
as mulheres da vila
subiam com o vento

enquanto mutum
espiava o mundo
enternecido com as faltas

o capeta tomava conta
as mentiras corriam soltas
longe do sangue pagão

tudo gemia
gozava e gritava
o mesmo nome em vão!

Um comentário:

R. disse...

Extasiante!

Belo poema.