Pesquisar este blog

25.7.10

sortilégios encaracolados



tanto verso pálido
tanto espírito árido

tantas medidas
remédios contados

teu verbo é o que me resta
nessa secura estonteante

teu espírito vem e rasteiro
derruba meus cuidados

versos eriçados
cheios de encantos

sortilégios encaracolados


Poema:Rosa Cardoso
  Imagem : pablo picassos-woman with yellow hair

4 comentários:

Lena Casas Novas disse...

Rosa, esse poema estpa supimpa!!rs
muitos beijos

Iriene Borges disse...

Esses sortilégios derrubam meus cuidados também.

Lindo.

Iriene Borges disse...

Esses sortilégios derrubam meus cuidados também.

Lindo.

Rosa Cardoso disse...

Obrigada, meninas.