Pesquisar este blog

12.3.09

fotografia em preto e branco

















fotografia em preto e branco
enterrava-se
entre palavras doces
e o terno desafio
de ser branda
diante das dores

era candura
ao beijar-te a boca
que trazia pavor
e silêncio

não se assombrava com nada
mergulhada em olhos azuis
poderia respirar liberdade

sonhava que o ventre alheio
só trouxesse do mundo
gozo e felicidade

e mesmo apaixonada
percebia-te todos defeitos
não o exaltava
em versos cegos

por bem querer
resignou-se
em cultuar o erro
o manco e a ausência

e suave sobrevivia
à espera de sua volta
sentada na soleira.

4 comentários:

Adriana disse...

muito bom!

Larissa Marques disse...

grata.

Rosa Cardoso disse...

Sabe que adorei esse.

por amor disse...

poesia de amor para fazer a gente arrepiar tem que ser feita por gente grande. lindo texto.
parabens grandonona.
bj
aline