Pesquisar este blog

8.8.09

O fim do relacionamento

Olá, leitora, a sugestão hoje é o fim do relacionamento.

Hipótese 1: Ele não te quer mais e você ainda stá apaixonada.
Neste caso você não teve tempo suficiente para se desencantar. Aposto que você não ligava para os defeitos dele, irrelevava tudo. Leitora, a verdade é que você é boa demais para ele - tipo incompreensivo e bem impaciente - que nem consegue entender que você está em TPM. Não se desespere por ele te deixar. Imagina passar sua vida com alguém que você nem pode contar para abrir um vidro de palmito? Como diz minha mãe: para quê chorar por um quando há milhões no mundo?

Hipótese 2: Você gosta dele, mas a situação está ficando insustentável.
Bem, é hora de parar para pensar, leitora, ele é assim ou está numa fase ruim? Se ele é assim o melhor é sair dessa o quanto antes, afinal, como diz minha mãe: para quê chorar por um quanddo há milhões no mundo? Se for uma fase ruim sobram suas opções. É sabido que você, leitora, também tem fases ruins, afinal todo ser humano as tem, se quiser ser compreendida tem que compreender (é dando que se recebe). Contudo, essa fase ruim dele não é a primeira e provavelmente não será a última, como diz minha mãe: para quê chorar por um quando há milhões no mundo?

Há aquelas que confundem romantismo com submissão. Nada disso, leitora, voc~e não tem que tolerar o que te faz mal, como também há de ser compreensiva com quem merece.

O fim do relacionamento: Bem, todo fim de relacionamento é traumatizante, não que isso seja ruim, mas todo relacionamento acrescenta experiência (que você guarda muito bem. Acontece que homens acabam por nos ver como um problema nesse período um tanto conturbado, e a falta de tato aliado ao desespero de se "livrar do problema" acaba por transformá-los naqueles monstros que nós bem conhecemos. Sabe aquela história do "precisamos conversar"? Que você quer conversar com ele e de repente ele te despeja tudo e ainda por cima acha que fez tudo com jeitinho. Pior é que quando ele termina se sente aliviado, como se nós fossemos um robô que assimilamos informação, mudamos configuração e ainda ficamos felizes em fazer o jantar para esse canalha! Ah, com certeza, afinal relacionamento nada mais é que contrato de prestação de serviço. Daí você dá um risinho, diz que está tudo bem e quando ele vai embora você pega o telefone e a noite estão você e suas amigas falando mal de homem e comendo brigadeiro enquanto tem filme na tv... Como diz minha mãe: para quê chorar por um quado há milhões no mundo?

2 comentários:

Jessiely Soares disse...

Pra que chorar por umque te trata mal?

Sábia sua mãe.

:)

Ruy disse...

Tudo bem filhota, mas há de se lembrar de uma máxima importante e verdadeira: "Quem se apaixona é o homem. Amulher, no máximo, cisma."