Pesquisar este blog

23.10.09

A memória também me falha por compulsão.



Você pode me pegar pela cintura, apertar com força, me beijar a boca. Mas eu nego.Embora não pareça nada disso, tenho certo pé na curva do compromisso. Da última vez voltei para buscar meu par de brincos que esqueci em cima da pia da cozinha, resolvi preparar o jantar, e comer sozinha. As minhas saias se enroscaram no zíper da sua calça de propósito, mas não venha me dizer que não percebeu quando seu olhar grudou no meu naquela tarde exaustiva. Entendo, você me acha compulsiva. Tenho compulsão por viver, apenas queria te mostrar o outro lado do muro do colégio, ousadias e sacrilégios, um bom dia com sabor de rock in roll. The wall, era tudo que eu tinha para te dar naquele dia.Você ignorou minhas pernas, meus olhos, minha boca. E se foi. Eu, atrapalhadamente sem chão, pisei firme, quebrei o DVD. Roger Waters que se foda.
E você...
Quem era você mesmo?
imagem: Gooogle
(MJP)

4 comentários:

FláPerez (BláBlá) disse...

bad girl!

Magmah disse...

bah!!! arasaste, Ana!!!

RAUL POUGH disse...

"Embora não pareça nada disso, tenho certo pé na curva do compromisso."
Só isto já valia o texto. Bj.

Larissa Marques disse...

não costuma errar!
muito bom!