Pesquisar este blog

6.10.09

Um sopro




Um sopro de lascívias que ressoa
E acende os teus desejos à surdina;
Borboleta, acrobata ou bailarina
Que salta, que volteia e sobrevoa.

Num rastro de luxúria perfumada
E um canto, que é inaudível, a se ouvir,
Amor que vai em pétalas florir
Irei eu te ofertar, extasiada...

Preenche os vácuos, m'impede a fuga
E faz alvorecer toda essa bruma.
Encharca minha alma com tua espuma,
Envolve-a com fragrâncias, lava e enxuga.

Migrarei com o vento pra, num só passo,
Rodopiarmos juntos nesse abraço.


Magmah

3 comentários:

FláPerez (BláBlá) disse...

muito bonito esse!

Larissa Marques disse...

ah, menina!
como é bom admirar alguém e te admiro!

Ana Sisdelli disse...

ulalá essa niña é lasciva!
eu gossssssto.
besos.